sexta-feira, 29 de julho de 2011

Portas e Janelas de Buenos Aires (virou de Botucatu)

Resolvi deixar o primeiro texto sobre Buenos Aires e São Paulo porque nele há ideias em que acredito. Na sequência seguem considerações sobre Botucatu:

Ah, Buenos Aires! Já ouvi de alguns amigos dizendo: "Se você já conhece, por que vai voltar?". Que perguntinha...
Volto porque é bom, gostoso, lindo e barato! É, uma semana em Buenos Aires com passagem de avião, hostel e tudo mais é mais barato do que ir para qualquer cidade do Nordeste nas mesmas condições (compravado que é mais barato do que ir para Botucatu!). Conhecer nosso país não é fácil, se dispende o mesmo que seria necessário para conhecer Santiago, Quito e outras capitais latino americanas cheias de encantos e lugares interessantes.
Em Buenos Aires, além de comer, ir à Papeleria Palermo e ver os artistas de rua de San Telmo (Eles arrasam! Para ver meu caderno de desenhos comprado nesta papelaria: http://www.flickr.com/photos/renatafelinto/sets/), gosto de observar a arquitetura desta cidade e ver como tudo é preservado. E tudo se parece demais com o que vemos nas ruas de São Paulo, com a grande diferença de que aqui esperamos os edifícios antigos, do início do século, ficarem bem abandonados, arruinados e depois os mesmos são demolidos e dão lugar à edifícios espelhados ou construídos naquele gosto neoclássico requentado bem duvidoso. Os imperadores romanos foram o máximo mesmo na engenharia, a gente não consegue se livrar disso!
Críticas ideológicas e estilísticas à parte, gosto muito dos prédios art deco que há no centro de São Paulo. Arquitetura nazistinha, mas muito bonita! Para o alto e avante!
Outro dia passeando com meu irmão Juninho e com um amigo, meu irmão e eu ficamos observando as construções em restauro na Praça dos Correios - um dos prédios presenteado com um grafite da série de gigantes de OsGêmeos em sua lateral - os edifícios que mantinham as características originais e que estavam bem preservados, a tentativa de manter aquela região, enfim, fomos comentando e apreciando tudo. Meu amigo ficou rindo e disse brincando algo elogioso sobre o Centro, porém algo bem zombando da nossa atitude e da cidade mesmo. Bem, em geral, está é a mentalidade do povo brasileiro que desdenha de sua própria cultura, de seu patrimônio material e imaterial. Afinal de contas, é muito mais "chique" observar e apreciar os edifícios europeus e, no limite, argentinos. Tsc, tsc, tsc!
A arquitetura europeia só é linda em alguns lugares porque é cuidada pela população e pelos governos ou entidades mantenedoras. Eles são inteligentes e sabem o quanto este patrimônio atrai turistas e, ao mesmo tempo, valoriza e estimula positivamente a auto-estima de seus habitantes que se sentem, muitas vezes, orgulhosos de suas culturas. Quando vamos aprender a fazer o mesmo? A ver o Copan como uma obra de arte do modernismo, por exemplo, e não como aquele trombolho do centro. Ou ainda, a apreciar o Mosteiro de São Bento ou a igrejinha de Santa de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos lá no Largo do Paissandú, histórica e importantíssima para a saga negra na cidade, entretanto, com seu entorno tão abandonado. Lá existia uma irmandade terceira, ou seja, de homens pretos. A missa ainda conta com um padre negro. Numa manhã de domingo fui à três missas em missão expedicionária: São Bento, Ifigênia e São Francisco. Os fiéis mudam drasticamente devido ao perfil étnico e socioeconômico. Isso porque Deus não faz distinção, mas os homens...

Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos - Largo do Paissandú, São Paulo

Entorno

O altar é lindo e...

... nas laterais há altares para santos negros já que era uma igreja ligada à uma irmandade de homens pretos... Este é São Benedito...

...Santa Bakhita, pouco conhecida...

...Santa Ifigênia...

... linda cena...

...Igreja de Santa Ifigênia. A capela data do século XVIII, mas a Igreja já é do XX.

Santa Ifigênia

"Mãe Preta", de Júlio Guerra, em frente à Igreja de Nossa Senhora do Rosário. Homenagem à população negra.

Uma das lindas portas de edifícios na Avenida São João, quase Praça dos Correios.
Voltando ao tema central, eu amo viver em São Paulo e gostaria que a cidade fosse tratada com mais carinho. Eu junto lixo na minha casa e no porta-malas do carro para dar a minha contribuição às ações de sustentabilidade. Quando posso vou de ônibus aos lugares, não dá sempre porque vivo em Taboão da Serra. Geralmente, levo a minha sacola ao mercado. Enfim, isso ajuda a cidade e todo mundo. São Paulo pode ser melhor e depende muita da gente, não adianta admirar a grama alheia e não regar e podar a sua própria.
Ah, Buenos Aires... Seguem abaixo algumas imagens desta cidade charmosa e de sua arquitetura com um pouquinho de características neoclássicas, art nouveau, dentre outras. Se eu tivesse condições levaria todos os meus amigos que gostam de arquitetura para fazer um passeio comigo por estas ruas "por toda la noche..."

...também não há nada melhor do que olhar o mundo com olhos de paixão...

No final das contas, devido a um contratempo gigantesco, perdi meu vôo e ida à Buenos. Que tristeza! Eu chorei muito, muito mesmo. Mas, fazer o quê? Como disse minha mãezinha, talvez não era para ser. Porém, prometi a mim que não ficaria a semana toda em São Paulo, apesar de adorar a cidade em dias úteis. Pesquisando pela internet, surgiu a ideia de conhecer Botucatu e lá fomos nós de carro.
Bem,  a cidade fica a 5h de São Paulo e para ir até se gasta uns R$ 100,00 só em pedágio. O direito de ir e vir não existe se não tiver dinheiro para este assalto legalizado.
No caminho, se estiver cansado, não pare em Porto Feliz, as pessoas não são hospitaleiras e felizes como o nome da cidade pode sugerir.
Os motéis de beira de estrada são melhores do que os hotéis três estrelas das cidades do entorno e ainda têm espelho e sauna.




Há construções antigas, especialmente em estilo art dedó. Álias, no inteior paulista este tipo de arquitetura é bem comum, não sei se há uma relação com a Era Vargas que é quase o "nazi" tupiniquim. O Hitler adorava este estilo arquitetônico que dialogava diretamente com a escola greco-romana e fazia referência à ideia de ascensão, superioridade, enfim.
O serviço de informações turísticas da cidade é zero, mas há bons restaurantes e construções bem bonitas, além da cachoeiras que estão por muitos lados.
Bom, seguem construções e portas e janelas desta cidade: Botucatu. Buenos Aires, só ano que vem... Valeu o passeio!















Nenhum comentário:

Postar um comentário